fbpx Skip to main content

 

 Cecília de Mello, professora da ECA-USP conversa com Lin Yongchang, diretor do filme de animação chinês Reino de Terracota (俑之城 Yong zhi cheng, Lin Yongchang, Ding Liang, 2021) e com o curador da 7ª Mostra de Cinema Chinês de São paulo, Shi Wenxue. LIVE com tradução consecutiva.  Dia 26/11, sábado, às 9h

                                                                                                                                                                


*ACESSE A LIVE AQUI

Sinopse do filme: Uma jovem chamada Jade e um guerreiro chamado Magnus se unem para enfrentar as criaturas que atacam a cidade subterrânea dos Guerreiros de Terracota. Depois de muitas aventuras, os dois acabam se apaixonando.

Comentário: Reino de Terracota é um filme de animação chinês muito elogiado por seus efeitos visuais. A produção, ao mesmo tempo épica e romântica, é inspirada em uma das maravilhas do mundo e Patrimônio da Humanidade, o Mausoléu do Primeiro Imperador Qin.

O sucesso do filme, que estreou na China em julho de 2021, é um sinal claro de que a onda da animação chinesa veio para ficar. Reino de Terracota se destaca por enfatizar a cultura chinesa, com elementos de mitologia e Kung Fu, e segue as diretrizes de incentivo ao desenvolvimento de conteúdo  histórico e cultural no cinema chinês.

O filme foi produzido pela empresa Fantawild Animation, responsável pela popular série de filmes de animação Boonie Bears. A produção do filme levou cinco anos para ser finalizada e contou com cerca de 1.000 talentos de animação de mais de 30 empresas diferentes. O filme de 111 minutos conta com cerca de 400 personagens, 200 cenas, 3.270 planos e 7,7 milhões de horas de produção.

O sucesso do filme se deve em grande medida à atenção aos detalhes e à pesquisa realizada pelos diretores sobre a cultura do exército de terracota. O traço da animação replica da melhor maneira possível cada detalhe dessas relíquias culturais.